26 de mai de 2011

25 de mai de 2011

Novo aparelho para diagnóstico e tratamento do câncer de pele


O câncer de pele é um dos mais comuns entre os brasileiros. O número de casos é ainda mais expressivo no sul do Brasil, por uma combinação de fatores como população com pele clara e maior índice de raios ultravioleta. Para facilitar o diagnóstico e o tratamento de novos casos, pesquisadores da USP (Universidade de São Paulo) desenvolveram um novo equipamento, que permite maior rapidez nos diagnósticos e custa muito menos do que outros aparelhos semelhantes.

O diagnóstico é mostrado na hora do exame, possibilitando uma maior rapidez no atendimento dos pacientes com lesões na pele consistentes com tumores. Como o aparelho é pequeno e fácil de carregar, há a possibilidade de levá-lo a diversos locais, facilitando o atendimento e o manuseio.

O tratamento, feito com o mesmo equipamente, é menos agressivo e traz bons resultados. O aparelho já foi utilizado em mais de 2500 pacientes. Além de sessões menos dolorosas, outra das vantagens é que as cicatrizes ficam menores e mais discretas, e a pele menos irritada.

Equipamentos que realizam tratamento de forma parecida tem um custo aproximado de R$ 200 mil, enquanto o desenvolvido na USP pode ser fabricado com menos de 7 mil reais! Novas peças serão fabricadas ainda este ano, com o objetivo de permitir seu uso em 100 outras cidades.

Acredito que o aparelho vai permitir um diagnóstico mais rápido e em estágios iniciais, facilitando o tratamento e aumentando as chances de cura dos pacientes. Nem todos os tipos de tumor podem ser tratados dessa forma, mas os pesquisadores afirmaram que houve sucesso em 70 a 80% dos casos.

20 de mai de 2011

Bombeiros encontram corpos de vítimas do avião que caiu no PA

Corpos devem ser liberados pelo IML ainda nesta quinta-feira (19)

...O Corpo de Bombeiros encontrou, na quarta-feira (18), os corpos das três vítimas do avião bimotor que caiu no sábado (14), no rio Moju, em Breu Branco, no sudeste do Pará. As vítimas estavam presas dentro da cabine da aeronave.
O Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos ainda está apurando as causas do acidente. Os bombeiros continuam no local procurando outras peças do avião para descobrir o que de fato aconteceu.
Durante as buscas, a equipe de resgate precisou usar um equipamento usado para monitorar a área de difícil acesso cedido pela Marinha.
As famílias das vítimas aguardam pela liberação dos corpos, que devem ser liberados nesta quinta-feira (19), pelo IML (Instituto Médico Legal) de Marabá.

Tião Viana prestigia troca de comando em unidade do Corpo de Bombeiros

 
Governador diz que vai trabalhar para pagar mais que o piso nacional para os militares

Governador Tião Viana falou sobre o respeito aos bombeiros e a necessidade de valorização da categoria, ao mesmo tempo em que precisa cuidar de um Estado inteiro

O 1º Batalhão de Educação, Proteção Ambiental e Combate a Incêndios Florestais (BEPCIF) do Corpo de Bombeiros Militar do Acre está sob novo comando. A troca aconteceu na manhã desta quinta-feira, 19, com a presença do governador Tião Viana e do comandante-geral da corporação, tenente-coronel Flávio Pires. Durante a formatura, onze sargentos foram promovidos ao posto de segundo-sargento.


Promoção, disse o comandante Pires, significa subir mais um degrau e aumentar bastante a responsabilidade. Assumir o comando de uma unidade é um momento de reflexão. Fica agora com o major Jocelito Leitão da Costa a missão de controlar os subordinados e servir a sociedade. O comando foi deixado pelo tenente-coronel Antônio Carlos Marques Gundim.


Em seu discurso, o tenente-coronel Pires lembrou o episódio da semana passada, quando um bombeiro em serviço no aeroporto de Rio Branco disse, alegando diversos argumentos após ter aderido ao movimento grevista, que não atenderia nenhuma suposta ocorrência. O fato causou o fechamento do aeroporto e um transtorno de proporção nacional, já que aeronaves com destino ao Acre não puderam ter o embarque procedido e qualquer avião sem autonomia de voo naquele momento teria caído.
 
“O que aconteceu sei que não reflete a posição da maioria. Quando se trata de vidas humanas não se pode barganhar. Não se barganha vidas. Um comandante de corporação vê os seus subordinados como filhos, e, como um pai, também há momentos de disciplinar e punir. Todos responderão administrativa e criminalmente, pois causaram um problema de segurança nacional”, disse.

O governador Tião Viana iniciou o discurso falando sobre o respeito aos bombeiros e a necessidade de valorização da categoria, ao mesmo tempo em que precisa cuidar de um Estado inteiro.


“Em 1990 a folha de pagamento era de R$ 90 milhões e hoje passa de R$ 1 bilhão. Só a previdência da Polícia Militar custa por mês R$ 38 milhões para a sociedade. É preciso respeito na condução da vida pública. Se o assunto for investimento, o Acre tem dinheiro. Mas não posso usar esse recurso para pagar pessoal. É lei. Seria um crime. É nossa decisão pessoal valorizar a categoria e fazer com que o salário ultrapasse o piso nacional. Nós faremos isso. Mas não haverá tolerância com atitudes que tentam desmoralizar o governo”, disse o governador Tião Viana.

Em Nova Serrana, acidente grave exige auxílio de helicóptero

Um acidente grave ocorrido na manhã desta quinta-feira (19 de maio) mobilizou o resgate do corpo de bombeiros por duas vezes. Foi necessária também, a presença da aeronave da corporação de Belo Horizonte, para que o rapaz acidentado fosse levado com mais segurança e rapidez a uma unidade de terapia intensiva na capital do Estado.


De acordo com informações do Jornal O Popular, o industriário Luiz Paulo Coutinho, de 23 anos, transitava a pé na rua Sílvio Correia de Lacerda , nas proximidades do centro administrativo, quando foi surpreendido por uma motocicleta, que o jogou contra um poste.

Da redação, Noh.com.br

Concluído resgate dos corpos de acidente aéreo



No final da manhã desta quarta-feira, 18, bombeiros dos grupamentos de Tucuruí e Marabá encontraram as três vítimas do acidente da aeronave, que no último sábado (14) caiu a 30 quilômetros da Vila Boa Esperança, em Breu Branco. As possibilidades de se encontrar sobreviventes estavam reduzindo. Quando os bombeiros localizaram a cabine, que estava no fundo do rio Moju, descobriram os corpos dentro dela.

Os mergulhadores encontraram primeiro o motor, o que deixava indícios de estarem próximo de concluir a operação. Restava, então, a cabine e os três desaparecidos no acidente. Por volta das 11 horas os corpos de Liamar Resende, Elinal Silva e Francisco Araújo foram retirados da água. Para o sucesso do trabalho das equipes do Corpo de Bombeiros, com efetivo de 45 militares, foi fundamental a utilização do aparelho sonar, que ajudou os mergulhadores a identificarem a área do acidente com mais precisão.

Os bombeiros, ao longo da semana, encontraram várias partes da fuselagem do avião, como asas, cauda e duas portas, algumas delas presas nas copas das árvores, além de óleo, bolsas de primeiros socorros e uma rede, que foram localizados às margens do rio, com isso os militares não descartaram a hipótese de a cabine estar no fundo rio.
As buscas se encerraram depois de 96 horas de trabalho, com a utilização de um helicóptero, duas lanchas, cães, equipamentos, muita coragem e profissionalismo das incansáveis equipes de mergulhadores e de resgate. "Nossa missão acabou. Estamos cansados, mas não podíamos desistir. Infelizmente gostaria de ver outro final", declara o oficial e mergulhador, Tenente Coronel BM Mário Morais, ao reconhecer o bom trabalho realizado pelos militares na operação. Exames detalhados vão confirmar as causas dos óbitos e determinar o que motivou o acidente.

Deyse Melo - Ascom Corpo de Bombeiros do Pará

18 de mai de 2011

Pará - Buscas continuam sem sucesso em Breu Branco


Quarta-feira, 18/05/2011, 07h10

O terceiro dia de buscas pelos corpos e pela aeronave que caiu na vila Boa Esperança, em Breu Branco, sudeste do Estado, terminou sem sucesso. O trabalho da equipe de resgate, que inclui homens do Exército, Corpo de Bombeiros, Seripa (Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos ) e Aeronáutica está sendo feito na região do entorno do rio Moju, onde o monomotor Cessna 210 teria caído, por volta das 13h30 do sábado.
A aeronave saiu do município de Senador José Porfírio às 11h30, com destino a Ulianópolis. Além do piloto, Liomar Resende, os outros dois tripulantes estão desaparecidos. Uma equipe integrada, com cerca de 45 homens de várias corporações, está fazendo buscas em terra e também no rio Moju, já que ainda não se sabe onde o avião pode ter caído.
DESTROÇOS

De acordo com o sub-oficial Renato, do Seripa, que acompanha as buscas no local, os destroços encontrados não correspondem a 2% da aeronave. Nenhuma hipótese do acidente foi descartada, segundo ele. A equipe deve retornar hoje ao local.

Bombeiros e guarda-vidas fazem protesto no Leblon

Rio - Bombeiros e guarda-vidas fazem um protesto, na manhã deste sábado, no posto 12, no Leblon, Zona Sul, reivindicando aumento salarial e melhores condições de trabalho. Uma passeata será realizada, ainda nesta manhã. Os manifestantes esperam falar com o governador Sérgio Cabral.
Mais de 90 bombeiros e guarda-vidas acamparam, na madrugada deste sábado, em frente ao 17º GBM (Copacabana), Zona Sul do Rio, para chamar a atenção do Comando Geral da corporação. Eles exigem a revogação da transferência de 36 bombeiros, que foram para o interior do estado em retaliação ao movimento.
O objetivo do grupo é continuar aquartelado. "Ou seja, mesmo de folga, não vamos retornar para casa porque sabemos que a população está do nosso lado", disse o cabo Benevenuto Daciolo, um dos líderes do movimento. Segundo ele, as reivindicações da categoria foram encaminanadas à Secretaria de Saúde e Defesa Civil e a todas as unidades no dia 14.
"Queremos que uma comissão seja recebida pelo governador Sérgio Cabral. Não adianta um coronel ameaçar a categoria pois conhecemos nossos direitos. O salário de um soldado é de R$ 950, o que é muito pouco para quem arrisca a vida sem condições de trabalho. Não queremos gratificação e sim aumento salarial", explicou.
Por meio de nota, na quinta-feira, o comando geral do Corpo de Bombeiros disse que não reconhece o manifesto do grupo da forma que está sendo conduzido. A assessoria do governador informou, na sexta-feira a noite, que os manifestantes devem levar suas reivindicações aos comandos de suas unidades.

Rio - Manifestação dos bombeiros ocupa duas faixas da Avenida Presidente Vargas

Durante a troca de comando nas comunidades da Penha e do Alemão, Zona Norte, na tarde desta quinta-feira, passada o governador Sérgio Cabral revelou que o comando da corporação acompanha as manifestações realizadas pelos bombeiros nos últimos dias e que manifestantes podem sofrer punições caso seja encontrada alguma irregularidade. Ainda segundo Cabral, as passeatas atrapalham o trânsito na cidade.

FOTOGALERIA: Veja imagens do protesto dos bombeiros no Centro

UMa manifestação realizada por bombeiros, na noite desta quinta-feira, já ocupa duas faixas da Avenida Presidente Vargas, pista sentido Praça XV, na altura da Candelária, Centro do Rio. Na quarta-feira, o protesto dos bombeiros deu um nó no trânsito das avenidas Presidente Vargas e Rio Branco.

Protesto de bombeiros deu nó no trânsito na quarta-feira
Foto da leitora Vanessa Rodrigues

Em nota sobre as manifestações que vêm sendo realizadas por um grupo de guarda-vidas há aproximadamente 30 dias, o comando do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Janeiro (CBMERJ) esclarece que, desde 2007, o Governo do Estado do Rio de Janeiro vem corrigindo os salários da Corporação, composta atualmente por mais de 16 mil militares.
A nota diz ainda que "a atual gestão tem investido tanto na melhoria da infra-estrutura dos quartéis, quanto na aquisição de equipamentos e viaturas. Hoje, o CBMERJ oferece à população de todo o estado um serviço ágil, com segurança a nossos bombeiros e de resposta rápida sempre em momentos extremos da nossa história. Por tudo isso, o comando da corporação lamenta que a manifestação tenha perdido seu caráter democrático colocando em risco a vida dos cidadãos fluminenses".

Manifestação na Alerj

Nesta manhã, membros do Corpo de Bombeiros ocuparam as escadarias do prédio da Assembléia Legislativa do Rio (Alerj), na Avenida Primeiro de Março, na manhã desta quinta-feira. A exemplo do que ocorreu ontem, eles fazem uma manifestação para reivindicar salários e melhores condições de trabalho.

Mais de 500 bombeiros - a maioria guarda-vidas - interromperam por meia hora o trânsito na esquina das avenidas Rio Branco e Presidente Vargas, no Centro do Rio, pela manhã, e voltaram a fechar parcialmente as vias no fim do dia, para protestar contra o baixo salário e melhores condições de trabalho. Os manifestantes recomendaram que banhistas evitem ir à praia enquanto durar a paralisação por causa da falta de salva-vidas na orla. “Não haverá quem resgate em caso de afogamento”, alerta o cabo Benevenuto Daciolo, um dos líderes do movimento.

Segundo a CET-Rio, foram registradas retenções na descida da Ponte Rio-Niterói, no acesso por São Cristóvão da da Linha Vermelha, Aterro do Flamengo, Praça da Bandeira e Radial Oeste . Um motorista de ônibus tentou furar o bloqueio e teve o vidro retrovisor do coletivo quebrado pelos manifestantes.
A sala de operações do 3º Grupamento Marítimo (G-Mar), em Copacabana, informou que apenas quatro -  dois em Copacabana e dois no Leblon — dos 900 salva- vidas trabalharam. Eles atenderam a dois chamados de afogamento, nas praias de Ipanema e Copacabana. Segundo o G-Mar, o comando da corporação ordenou a esses bombeiros que passassem a noite nos quartéis.
No fim da tarde, os manifestantes saíram da Alerj em direção à Candelária e percorreram as avenidas Rio Branco, Almirante Barroso e Presidente Antonio Carlos, no Castelo. Os bombeiros reivindicam 100% de aumento sobre o salário base de R$ 950, o retorno aos quartéis de origem dos 36 praças e oficiais que aderiram ao movimento e foram punidos, cancelamento de Inquérito Policial-Militar contra os manifestantes, auxílio-transporte e melhores condições de trabalho.

SP - Shopping Plaza Sul é aberto 12 horas após princípio de incêndio

O shopping Plaza Sul, na região do Bosque da Saúde, na zona sul de São Paulo, abriu para clientes por volta das 20h nesta segunda-feira, mais de 12 horas após uma loja registrar um princípio de incêndio. Segundo a assessoria do shopping, o fogo teve início por volta das 7h30 e foi controlado pelos bombeiros do estabelecimento e pelo Corpo de Bombeiros, que chegou a encaminhar sete carros da corporação para o local. A abertura do shopping foi adiada para que fossem feitos os trabalhos de limpeza e manutenção e o estabelecimento só foi aberto à noite.
 
Fonte: folha.uol.com.br

RIO - O secretário estadual de saúde, Sérgio Côrtes, disse neste sábado que, caso os guarda-vidas que estão em greve não retornem ao trabalho até terça-feira, poderá contratar temporariamente guarda-vidas civis para atuar nos postos de salvamento.

O secretário percorreu neste sábado os postos na orla do Rio e dois hospitais de campanha que foram instalados nas praias de Ipanema e São Conrado no fim de semana para o atendimento de afogados.
A Secretaria de Saúde também convocou oficiais bombeiros e guarda-vidas, além de pessoas que trabalham no setor administrativo Gmar, para ocupar os postos de salvamento.

Já o comandante-geral do Corpo de Bombeiros, Coronel Pedro Machado, disse que 25% dos guarda-vidas já retornaram ao trabalho. Ele está fazendo uma convocação para que os grevistas retornam ao trabalho até segunda-feira.

Prisão decretada

Com a greve dos bombeiros nesta semana, a juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros, da Auditoria da Justiça Militar do Rio, decretou nesta sexta-feira a prisão preventiva dos líderes do movimento da paralisação. O major Luiz Sergio Lima, os capitães Alexandre Machado Marchesini e Lauro César Botto, o 1º sargento Valdelei Duarte e o cabo Benevenuto Daciolo Fonseca dos Santos são acusados de incitamento à prática de outros crimes militares, como descumprimento de missão, deserção e recusa de obediência.

"A prisão se dá pelo incitamento à prática de crimes militares e exposição da população carioca e fluminense até mesmo a risco de morte, e não pelo simples fato da greve em si, e muito menos pelo fato de lutarem por melhores condições de trabalho e salários", destacou a juíza, em nota.

Antes de saber que estava com a prisão decretada, Duarte disse que não se sentiria responsável por possíveis casos de omissão de socorro por afogamento nas praias:

- A responsabilidade é do governo, que não nos atende, nem para dialogar. Por isso, pedimos à população que não vá à praia neste fim de semana.

Na noite desta sexta-feira, os grevistas seguiram em passeata em direção pela orla da cidade até a porta da casa do governador Sérgio Cabral, no Leblon. Segundo o 1º sargento Valdelei Duarte, um dos porta-vozes do movimento que culminou na greve de guarda-vidas do Corpo de Bombeiros, os manifestantes revindicam diálogo com o governo do estado para pedir piso salarial de R$ 2 mil para os guarda-vidas, entre outras demandas. A Secretaria de Saúde e Defesa Civil já adiantou que não dialogará com o movimento enquanto a greve persistir.

Os autos do inquérito policial militar mostram que os acusados que tiveram a prisão preventiva, através de um movimento que, inicialmente, visava buscar por melhores condições de trabalho e melhorias salariais, passaram a promover o incitamento de outros militares, particularmente os bombeiros militares dos Grupamentos Marítimos, a cometerem diversos crimes militares. A juíza acolheu a representação do Sub-Corregedor Interno do Corpo de Bombeiros Militares do Estado do Rio, ratificada pela promotora Isabela Pena Lucas, da 1ª Promotoria de Justiça junto à Auditoria da Justiça Militar.

"Os militares aderentes ao movimento vêm abandonando suas funções de defesa civil, deixando exposta a população carioca e seus visitantes, que, por exemplo, nas praias, como tem sido noticiado em toda a mídia, não têm contado com a imprescindível presença dos guarda-vidas do G-Mar, sujeitando a risco de morte os seus freqüentadores", disse a juíza, em nota.

A magistrada reconheceu a legitimidade das reivindicações dos militares, que merecem condições de trabalho dignas e salários compatíveis com a importância de sua função, mas ressaltou que tal fato não pode se sobrepor à vida do cidadão:

"Ante o exposto, a prisão dos 'organizadores' do movimento mostra-se imprescindível à garantia da ordem pública e para a manutenção dos princípios da hierarquia e da disciplina militares, que se encontram ameaçados", completou.
Leia mais em: http://oglobo.globo.com

© 1996 - 2011. Todos os direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Homem fica preso em poço no interior de SP

Morador que passava por estrada em Jacareí ouviu pedidos de socorro.
Ele foi retirado pelos bombeiros na manhã desta segunda-feira (16).

Um homem foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e pela Polícia Militar na manhã desta segunda-feira (16) em um poço em Jacareí, a 84 km da capital paulista. Ele permaneceu mais de 11 horas preso no local à espera de ajuda.

Segundo informações da PM, um morador passava pela Estrada Municipal Barra do Poço quando ouviu gritos de socorro no meio da mata. O homem chegou até um poço de aproximadamente dez metros, onde encontrou a vítima.

Ele acionou a polícia, que chamou os bombeiros para ajudar no resgate. Quando foi resgatado, o homem contou que caiu no poço quando fugia de criminosos na noite deste domingo (15). Ele foi levado para a Santa Casa com início de hipotermia.

Do G1 SP, com informações do VNews

14 de mai de 2011

Os Guarda-Vidas Militares do 17° Grupamento de Bombeiros - Salvamar Paulista de São Sebastião - SP, terminaram nesta sexta-Feira 13 as buscas pelo resgate do corpo do jovem Everton Souza Leal, 19 anos, que morreu afogado no último sábado (7) na praia de Boissucanga – litoral norte de SP

"O corpo foi do garoto foi encontrado em Ilha Bela no final de tarde de Ontem 13/05"

" COMO FOI "

Segundo amigos de Everton, eles estavam jogando bola no canto direito da praia de Boiçucanga quando Everton foi lavar os pés no mar e foi surpreendido por uma onda forte que o arrastou para dentro do mar, seus amigos disseram que Everton não sabia nadar, então em poucos segundos começou a se afogar e logo submergiu desaparecendo da vista de seus amigos que tentaram resgatá-lo mas ao chegar à poucos metros dele, o perderam de vista no mar.

Um dos amigos de Everton, ainda muito assustado com o ocorrido, chorava pela perda de seu amigo, ele disse que foi tudo muito rápido e que tentou salvar Everton mas não conseguiu, indignado desabafou:


- Consegui chegar bem próximo dele quando pulei na água, mas na minha frente ele afundou novamente e  foi  última vez que o vi, depois ele não apareceu mais! O Mar estava muito perigoso! Então fomos chamar ajuda e logo vocês chegaram...

Ao receber o chamado na central (PB32 – Posto de Bombeiros da Praia de Maresias), os Bombeiros foram rapidamente para o local, inclusive alguns Guarda-Vidas, tiveram que sair dos seus postos na praia de Maresias por falta de efetivo para atender outras vizinhas, chegando na praia de Boiçucanga, os Guarda-Vidas já iniciaram as buscas que se estenderam até o final do dia com suas embarcações: MA (Moto Aquática) Jetski e o BI (Bote Inflável) nas proximidades de onde a vítima teria submergido, mas as condições do mar e a vizibilidade da água, prejudicaram em muito o trabalho dos Bombeiros

Os Bombeiros continuaram as buscas por todos estes dias e nesta tentativa de resgate do corpo de Everton, sem imaginar, surge um pé humano nas areias de Maresias, que é uma praia vizinha de Boissucanga, onde ocorreu o acidente.


Guarda-Vidas e Policiais Militares convesaram na manhã desta quinta-feira (12) no canto direito da praia de Maresias, conhecido como (Canto do Moreira), ao lado do pé humano que foi encontrado na faixa de areia por uma mulher que corria na praia no período da manhã, onde a mesma ao ver o membro, rapidamente acionou os Bombeiros que já estavam na faixa\de areia colocando as placas que sinalizam os locais de risco por toda a extenção da praia, então já estavam chegando no local onde foi encontrado o pé que supostamente para os Guarda-Vidas e para os Policiais Militares até aquele momento, o pé poderia realmente ser do garoto, pois até então o corpo ainda não tinha cido encontrado!

Maresias é a praia vizinha de Boiçucanga sentido (Norte): Ex: Centro de São Sebastião, Ilha Bela,...e outras. As correntes oceanicas estavam todos estes dias jogando para esta mesma direção com poucas alterações, por isso o corpo do garoto passou em Maresias e não em outra praia no sentido contrário: Ex: Praia de Camburi, Baleia, Juquei etc...

O corpo (Everton) foi levado pelas correntes oceanicas neste mesmo sentido e no final de tarde de ontem, sexta-feira 13 o corpo do garoto foi encontrado em Ilha Bela que fica localizada na mesma direção do Centro de São Sebastião o corpo foi levado palas correntes oceânicas até a ilha, mas ao passar pela praia de Maresias, como o mar ainda estava um pouco agitado nestes dias, o corpo do garoto pode ter sido arremeçado por uma onda e se chocado contra as pedras, causando então a delaceração do membro que por boiar menos, acabou ficando próximo do local onde pode ter sofrido este impacto!


Boiçucanga é uma praia normalmente calma, mas para quem não sabe nadar, ela é perigosa. Praia muito atrativa para os banhistas que não gostam de mar agitado ou com ondas, mas pelo fato de normalmente não ter ondas, não significa que é uma praia segura, pois por ser uma praia de tombo, ao entrar na água, logo no começo já fica fundo, e para quem não souber nadar, é como se fosse uma piscina funda.
Toda praia tem uma corrente e retorno, muitas vezes elas são imperceptíveis para quem está olhando da faixa de areia, mas para quem não sabe nadar, mesmo aquele simples retorno ou balanço na água, seria o suficiente para te colocar no local mais fundo e perder de vez o pé do fundo! É assim que acontece a maioria dos acidentes no mar! Por isso, nunca confie e ache que está seguro em uma praia que não tem onda em qualquer tipo de praia, porque com o mar não se brinca ou se arrisca como muitos fazem nas estradas ou no volante! Na água é uma vez só e não tem volta! Não é como bater o carro e sair com pequenas escoriações, é uma imprudência muito mais grave e arriscada! Pois uma vez que for imprudente, difícilmente contará como foi que aconteceu! Pense nisso e curta a praia de outra forma! Respeitem o trabalho dos Guarda-Vidas que já são poucos! Cuidem de sim e ajudem os bombeiros a preserver a sua própria vida!

2 de mai de 2011

Bombeiro visita família de bebê que ajudou a salvar pelo telefone

O sargento Everaldo Sales deu as instruções, por telefone, que ajudaram a salvar a vida do recém-nascido Henrique.




 
Confira os detalhes do salvamento abaixo




A criança estava engasgada e a família não tinha esperanças de reanimá-la

O sargento Everaldo Sales, do Corpo de Bombeiros, que ajudou, por telefone, a salvar um recém-nascido que havia se engasgado após mamar, visitou, nesta quinta-feira (28), a família da criança, que mora na zona rural de Gravatá, no Agreste de Pernambuco.


Emocionados, os parentes do menino Henrique, que tem menos de 30 dias de vida, puderam agradecer ao bombeiro. A mãe do bebê, Regina Nascimento, estava na casa de uma irmã quando viu o filho desacordado. Ela desmaiou na hora.

“A sensação é muito boa, muito feliz, todo mundo ficou feliz. Quero agradecer a ele, porque se não fosse ele, meu filho não estaria aqui. Que Deus abençoe ele e a família dele”, contou Regina, e depois deu um abraço no bombeiro que salvou o pequeno Henrique.

O socorro foi pedido por telefone na última segunda-feira (25) e o sargento passou as orientações de como fazer a criança voltar a respirar. Nesta manhã, Everaldo Sales pegou o menino no braço e, emocionado, falou outra vez da experiência. “Uma criança é mais emocionante, dá até vontade de chorar. É muito novinho para acontecer uma coisa dessas”, disse.

Quem ligou para os bombeiros foi Giovane Gome (foto 5)s, um vizinho da família. Ele contou como procurou manter a calma. “Tinha que ter calma. Só tinha eu de mais calmo. Eu também sou pai, tenho uma menina com quase 9 anos. Agradeceria muito se uma pessoa fizesse isso por mim”, contou.

ENTENDA O CASO

Faz cinco anos que o sargento Everaldo Sales, 48 anos, trabalha no Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods) de Pernambuco. Foi a primeira vez que salvou a vida de um bebê por telefone.
A ligação foi recebida na noite da segunda-feira. Uma pessoa pedia ajuda para socorrer um bebê que estava passando mal. O sargento desconfiou que o recém-nascido estivesse engasgado e inconsciente, e deu instruções sobre o que fazer. “Falei para eles apoiarem a criança, de bruços, no braço esquerdo e, com a mão direita, pressionar as costas dela”, relatou.
Os parentes seguiram as orientações e conseguiram reanimar o bebê, que reagiu com gritos e choros. “Fiquei muito emocionado, tive vontade de chorar. Não é sempre que a gente consegue salvar a vida de uma pessoa”, falou.

Idosa é soterrada durante chuva em Governador Valadares, em MG

A casa foi interditada pelos bombeiros.

Uma idosa foi soterrada após parte de sua casa desabar durante uma chuva na noite desta quinta-feira (31) em Governador Valadares, no Leste de Minas Gerais. A vítima tem 79 anos. Segundo a Defesa Civil, a senhora foi socorrida por vizinhos. Ela foi levada ferida ao hospital pelos bombeiros.
A senhora foi atendida, mas já recebeu alta da unidade de saúde. De acordo com a Defesa Civil, a vítima estava em um cômodo da casa quando foi soterrada. Parte do piso cedeu, carregando a idosa e os móveis.
A residência foi interditada pelo Corpo de Bombeiros. A estrutura que sobrou da casa está comprometida.


Bombeiros de Sinop procuram homem que desapareceu quando barco virou


Uma equipe do Corpo de Bombeiros continuou, neste domingo, as buscas a Wladimir Ari Rocha Castro, 26 anos, que caiu no rio Teles Pires, no sábado, por volta das 11h, próximo a ponte da MT-220 (rodovia Sinop-Juara). Segundo a equipe de buscas, ele pescava com um amigo, quando o barco de alumínio foi puxado pela correnteza, virou e Wladimir não foi mais visto. O amigo conseguiu se salvar.
Wladimir trabalha em uma faculdade em Sinop, do setor de fotocópias. Segundo o bombeiro militar Evangelista, ele estava sem colete salva vidas quando houve o acidente. O amigo relatou aos bombeiros que primeiro o barco se encheu de água, em seguida virou, mas conseguiu se salvar e pedir ajuda.
Evangelista disse, ao Só Notícias, que as buscas serão retomadas nesta segunda-feira, por volta das 7h.

Fonte: Só Notícias
José Carlos Araújo

Assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros

Assassinato de sargento do Corpo de Bombeiros pode ser crime passional
 Com o crime ainda muito recente, Polícia Civil trabalha com todas as hipóteses na investigação do assassinato de Maxwell Ferreira Mendes, 32 anos, sargento do 8º Batalhão do Corpo de Bombeiros em Uberaba. O corpo do militar será trasladado para ser sepultado em Belo Horizonte.
Investigadores da Delegacia de Homicídios estiveram no local do crime, ocorrido por volta de 20h de sexta-feira (29) na rua Tocantins, bairro Vila Celeste. O titular da Unidade de Homicídios, Luís Fernando de Paula Bernardes, afirmou que os agentes da delegacia continuam realizando levantamentos. “As informações ainda não estão concretas e considero cedo para apontar algum suspeito. Por isso mesmo, trabalhamos com hipótese de crime passional, vingança ou tentativa de roubo. A equipe está empenhada em confirmar as informações”, ratificou o delegado, ressaltando que o inquérito será instaurado nesta segunda-feira (2).
O corpo do sargento Mendes foi liberado na manhã de ontem e levado a Araxá para ser embalsamado. Durante a madrugada de hoje foi transladado para Belo Horizonte, onde acontecerá o velório. O sepultamento acontecerá no cemitério da Paz, também na capital do Estado.

Testemunhas relataram que, por volta de 20h, o militar chegou à residência em sua moto, que foi colocada na garagem do imóvel. Em seguida, o sargento tirou da garagem o Vectra, cor chumbo, placas GRO-4070. Maxwell deixou o carro ligado e, enquanto foi fechar o portão, foi abordado. Houve discussão e, em seguida, foram ouvidos os disparos.
Unidade de resgate se deslocou ao endereço e constatou que o sargento tinha sido ferido com dois projéteis, sendo um no ombro e outro na cabeça. Ele foi encaminhado ao Hospital de Clínicas da UFTM, onde não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo momentos depois.